10.19.2008

UM PASSEIO ÉTNICO ATRAVÉS DA DANÇA


A Cia Nour el Shams, com seu novo espetáculo, mostra as diversas possibilidades que a dança do ventre oferece ao misturar-se com outros tipos de danças
A dança do ventre é conhecida mundialmente por seus movimentos sinuosos e sua forte feminilidade, representada através das roupas características, véus e outros assessórios que encantam a quem assiste aos shows e espetáculos. O público de São Luís, por meio da Cia Nour el Shams, há cinco anos vem assistindo a essa tradição originada no Oriente Médio com bailarinas profissionais e o que há de mais atual no mundo dessa dança.
Porém, desafios sempre são bem-vindos. E é assim que a cada ano a diretora e coreógrafa da Cia Nour el Shams, a bailarina Solange Costa, trabalha os seus espetáculos, buscando sempre inovar e mostrar a sua platéia as possibilidades que a dança do ventre oferece a quem está envolvido nesse mundo de magia e beleza. Foi com esse intuito que Solange Costa leva para o palco do Teatro Arthur Azevedo, no dia 14 de novembro, o espetáculo Vidanças – Etnias em Passos. “A idéia desse espetáculo é mostrar as danças étnicas que existem em algumas partes do mundo, através dos movimentos da dança do ventre, que não se descaracterizam, mas se complementam com outros passos de origens diferentes”, explica Solange Costa.
Com conhecimento técnico e experiência de décadas com vários tipos de dança, desde o ballet até a dança de salão, a diretora da companhia Nour el Shams vem trabalhando com cerca de 50 bailarinas, durante três meses, para mostrar, em meio a dança do ventre, as seguintes danças: flamenca, japonesa, africana, hawaiana, brasileira, tribal e o tango argentino. “Essa é uma forma de também levar ao público um pouco das características dessas outras danças, que com exceção do tango e da brasileira, são pouco vistas por aqui. As bailarinas também estudam cada uma delas para que tenham noção das singularidades de cada dança”, ressalta a bailarina que está produzindo e dirigindo Vidanças.
Em relação ao trabalho de adaptação do que é tradicional na dança do ventre com outros tipos de ritmos e movimentos, não é a primeira vez que a Cia Nour el Shams mostrará que o sabe fazer com seriedade e cuidado para não ultrapassar limites. Em 2007, a companhia de dança apresentou o espetáculo Belly Dance, em dois momentos – agosto e novembro –, por conta do grande sucesso da primeira apresentação. O espetáculo levou ao palco a dança do ventre coreografada em hits ocidentais que têm uma levada oriental em suas composições musicais. O último espetáculo, contudo, foi apresentado em maio deste ano, no Teatro Arthur Azevedo. Likaa Hob – Uma história de amor contou através da dança o amor entre Amira e Kamil, num cenário de lenda, desafios e mistérios. Além desses dois espetáculo, a Cia Nour el Shams já apresentou Os Sete Portais, Arabian Mix, Noite Árabe I e II, Arabescos e Árabe Folclórico.

SERVIÇO

O QUÊ:Vidanças – Etnias em Passos, espetáculo de dança do ventre da Cia Nour el Shams
QUANDO: 14 de novembro de 2008, às 20h
ONDE: Teatro Arthur Azevedo
Escrito por Roberta Gomes (assessora de imprensa)

1 comment:

Opiniões no Brasil said...

Olá.
Estou aqui para lhe avisar que tem um prêmio para você lá no meu blog.
Passe lá para pegar o selo.
Um abraço.